Os Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos

FaznUV7

Olha quem resolveu aparecer novamente? E hoje eu venho com uma proposta super diferente, já que ainda não tinha parado para fazer uma resenha aqui no blog. Botando em prática alguns planos que fiz com a Nicolle desde que a gente se conheceu – rs – vou falar sobre um livro que eu li há um tempão, e de quebra fazer uma comparação com a sua versão cinematográfica.

Cidade dos Ossos é primeiro livro da série “Os Instrumentos Mortais”, da Cassandra Clare, e ele é o responsável por te convidar a conhecer um mundo louco de mundanos, não mundanos, vampiros, lobisomens, demônios, etc. Eu confesso que não tinha intenção nenhuma em ler o livro até assistir o filme. Mas depois disso, cheguei correndo em casa, comecei a ler, e me deparei com um buraco muito mais fundo. Eu o li por e-book, mas a linda da Nicolle, que tem uma cópia física, tirou algumas fotos pra gente.

“– Você não sabe quase nada, não é mesmo? – disse. Ele tinha uma expressão de descaso nos olhos dourados. – Você me parece uma mundana como todos os outros, mas consegue me ver. É incompreensível.

– O que é um mundano?

– Alguém do mundo dos humanos. Alguém como você.

Mas você é humano – disse Clary.

Sou – disse ele. – Mas não sou como você. – Não havia qualquer tom de defensiva em sua voz. Ele falava como se não se importasse se ela acreditava nele ou não”.

GhWjPHj

Tudo começa quando Clary estava em uma boate, cujo nome é Pandemônio, junto com o seu melhor amigo Simon, e presencia um assassinato. A questão, é que ela foi a única que viu Jace, Alec e Isabelle – depois eu explico mais – matando o menino do cabelo azul. A partir desse momento, Clary é introduzida aos Caçadores das Sombras, pessoas que caçam demônios – no caso Jace, Alec e Isabelle fazem parte desse grupo. O curioso é que um “mundano” normal – um ser humano – não consegue ver, então, Clary Fray entra em que categoria?

Não pretendo dar spoiler nenhum, apenas deixá-los com a curiosidade de ler o livro, mas preciso dizer que a escrita da autora é fantástica. Ela faz com que você realmente entre no mundo das sombras e queira saber mais e mais sobre a história que vai ter a sua sequência nos próximos cinco livros – que já foram lançados – da saga.

“E ele nunca esqueceu o que ele aprendeu: que o amor é para destruir, e ser amado é ser o que vai te fazer ser destruído”.

Com essa frase, eu entro para uma comparação rápida com o filme. No longa, todos os eventos acontecem muito mais rápido. Ela entra nesse mundo, junto com o seu amigo Simon e pronto, é uma loucura atrás de outra loucura. Algumas coisas do livro não aparecem no filme, mas não fazem uma grande diferença. É uma releitura bastante conexa, e que faz com que você se apaixone pelo triângulo amoroso – pronto falei. Por sinal, fiquei até impressionada com muitas falas do Jace, que em grande parte foram idênticas ao livro. Cidade dos Ossos já deixa o romance um pouco mais escondido, dando um destaque maior para os mistérios e história em si, porque seria bem difícil entender qualquer coisa desse mundo novo.

Se você gosta de lobisomens, demônios e todas essas criaturas sobrenaturais, esse é um livro que você vai amar de cara. E o que eu mais gosto na história, é que você não fica perdido no universo deles. Eles fazem questão de ir explicando a história, os mistérios, para que você faça parte também.

livro

Quem já leu o livro? Assistiu o filme? Os dois? Me contem nos comentários as suas opiniões, e quem sabe lá a gente possa soltar e dividir uns spoilers, hehehe.

assinatura - and

Anúncios

4 comentários sobre “Os Instrumentos Mortais – Cidade dos Ossos

  1. Não li nenhum livro da série por falta de interesse e de vergonha na cara, rs. Umas três amigas minha leram e só falaram maravilhas, adoram a série e etc. Não assisti o filme e não pretendo, não sou muito fã de filmes de livros atuais. O livro parece ser muito bom.

    Twee

    1. É uma série relativamente grande, e se você não gosta de muitas coisas sobrenaturais, é melhor nem ler mesmo. Mas é um livro muito bom, com uma narrativa bem gostosa. Se você gosta desse tipo de temática, eu realmente te convido a dar uma chance para o livro hehehehe.

      beijinhos, Dê.

    1. Ahhh, que bom que você se interessou, flor! hehehehee
      Eu não tinha tido interesse no livro até ver o filme. Eu achava que ia ser uma bagunça completa, mas é muito legal! hehehehehehehehe
      Quero saber o que você achou da história depois!

      beijos, Dê.

Comente <3

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s