Estranho no ninho

estranha no ninho

Chega essa época do ano e nossa cabeça começa automaticamente a fazer um balanço do que passamos nos últimos 365 dias. Nossos arrependimentos, conquistas e fracassos bem na nossa frente, ás vezes nos forçando a encarar decisões que tomamos e que agora não parecem tão certas assim.

Chega também a vontade de mudar, começar o ano novo com outro astral, outro corte de cabelo, outro estilo. Em teoria não há nada que te impeça, mas tem sempre a dificuldade de se desprender do que você já se acostumou, e mais que isso, existe o medo. O medo de arriscar.

Mudar requer coragem, não é uma tarefa fácil. Parando pra pensar neste último ano eu me dei conta que acabei me acostumando com mudanças, e isso me fez uma pessoa melhor. Mudar da cidade onde cresci, deixar meus melhores amigos, minha família, meus bichinhos de estimação, foi terrível. Dali em diante lido todos os dias com as consequências da minha decisão.

Pode ser nessa hora que você pensa em desistir, como eu pensei. Mas o medo também te impulsiona, te desafia a ir mais longe. E apesar de toda a saudade da minha antiga vida, não vejo a hora de escrever uma nova história e de encarar mais desafios.

Mas não tem problema se sentir estranho depois de uma grande mudança, não faz mal se sentir como um estranho no ninho. Assim como a decisão leva tempo pra ser tomada a adaptação também, e pode ser que demore até aquela sensação de “achei meu lugar” realmente chegar. Eu ainda não me sinto 100% bem, ás vezes isso perturba meu sono, meu humor, e mais uma vez dá vontade de largar tudo.

É aí que eu tento parar tudo e pensar no que ainda está por vir, as coisas que eu terei a oportunidade de fazer e que se não fosse essa mudança eu não teria chance de vivenciar. Penso nas pessoas que conheci aqui, nos laços de amizade que criei com criaturas tão diferentes de mim, e assim eu me sinto a estranha num ninho tão aconchegante que torna tudo mais fácil de encarar.

E esse ninho só cresce, ganhei uma tia e primos pra cuidar, uma irmãzinha pra brincar de maquiagem e ensinar minhas parcas noções de moda. Ganhei um lugarzinho numa outra família, que me recebeu de braços abertos e me tratam como se me conhecessem há anos. Essa eu devo ao cara mais pateta do mundo, mas que me faz feliz num nível acima do meu próprio entendimento.

Acredito que para algumas pessoas essa estranheza não passe totalmente, como eu acho que vai acontecer comigo. Até porque não dá pra ter tudo e todos exatamente onde você está. Mas sabe não tem problema, essas experiências só te fazem crescer, é difícil e tem muitos trancos e barrancos, mas quando chega essa época do ano e você olha pra trás e se sente feliz e orgulhoso, fica tudo bem. Aí você já tá pronto pra outra.

10819894_10204318631658189_1453843226_o

 

Anúncios

2 comentários sobre “Estranho no ninho

  1. É por isso que eu amo a virada do ano, esse sentimento de querer mudar ou colocar tudo na balança é mágico. A esperança que essa época do ano traz é tão motivacional. 🙂

Comente <3

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s